Notícias

São elas quem batem o martelo: o girl power chega ao mercado de leilões

(09/03/2018)

(EXAME)

Responsáveis pelas principais decisões familiares não é de se estranhar que no mercado de imóveis as mulheres ganhem cada vez mais força. Dentre as modalidades que mais crescem, os leilões têm tido destaque pelos valores atraentes - em média 60% abaixo do praticado no mercado - e pela possibilidade da compra remota, com a modalidade on-line. E o público feminino tem marcado sua presença: só em 2017 mais de 20% dos arremates foram feitos por mulheres, segundo levantamento da Zukerman Leilões, o que representa um aumento de 40% em relação ao ano anterior.

É fato que a opinião feminina tem grande peso no momento de aquisição ou venda de uma propriedade, embora muitas vezes o processo seja realizado e finalizado pelo homem, seja marido ou algum outro parente. Porém, esse cenário está mudando. Hoje as mulheres têm uma participação mais ativa nos momentos decisórios, seja na busca por informações sobre o imóvel - como acontece a visitação -, seja para ter mais conhecimento sobre as etapas e vantagens de um leilão.

No mercado imobiliário, esse movimento não acontece só no Brasil. Estudo recente mostra que as australianas, por exemplo, estão na frente dos homens no que diz respeito ao planejamento de compra, venda e renovação de contratos de imóveis. Esse tipo de mudança é consequência de diversos fatores, e em grande parte são as próprias empresas vendedoras que passaram a considerar um público consumidor mais diverso nos últimos anos, o que inclui a figura feminina como protagonista nas decisões de compras.

No mercado leiloeiro, a representatividade avança mais e mais. Na posição de destaque, o leiloeiro é o responsável por organizar os lances para cada lote ofertado e verificar quem levará a propriedade em questão. E nas principais organizações de leilões de imóveis, já existem mulheres como leiloeiras oficiais, algumas com décadas de experiência, conquistando espaço em um mercado predominantemente masculino. E são elas, mais empoderadas e independentes do que nunca, que agora batem o martelo no fechamento dos negócios, seja na posição de compradora seja na de leiloeira.

*Rafaela Yamashita é Gerente de Marketing da Zukerman Leilões, empresa referência em leilões imobiliários, que conta com uma equipe em que 65% dos colaboradores são mulheres, como a leiloeira oficial Dora Plat com mais de 27 anos de mercado. https://www.zukerman.com.br/

 

Em parceria com Roberto Carlos, incorporadoras vão construir prédio com formato de rosa, em Goiânia

(G1)

Empreendimento deve ser lançado em maio com possível participação do cantor; Horizonte Parque Flamboyant deve ter 152 apartamentos de até 204 m², no Jardim Goiás.

Três incorporadores se uniram para construir um prédio residencial em formato de rosa, em parceria com o cantor Roberto Carlos, em Goiânia. O condomínio vertical, chamado de Horizonte Parque Flamboyant, é inspirado nas flores que o artista dá às fãs durante os shows. O lançamento ainda não tem data confirmada, mas está previsto para ocorrer em maio deste ano, com a presença do Rei.

Sócio de Roberto Carlos na Incorporadora Emoções, o empresário Ubirajara Guimarães contou ao G1 que Goiânia foi a primeira cidade do Centro-Oeste escolhida para a expansão de atuação da empresa por causa de boas parcerias e mercado.

"Já passamos muito tempo aqui e temos bons parceiros, como a GMP e a GPL. Também gostamos muito daqui, o Roberto tem uma simpatia muito grande pela cidade e vemos como a capital vem crescendo rápido. É uma cidade próspera, com mercado em crescimento. Estamos apostando nossas fichas aqui porque acreditamos na cidade", disse.

A proposta das incorporadoras é fazer um prédio de alto padrão com 152 apartamentos, que variam entre 177 e 204 m², no Jardim Goiás, na região sul da capital. Além deles, também serão feitas quatro coberturas, que terão de 444 a 507,55 m². O condomínio vertical também deve oferecer áreas comuns em dois lugares diferentes: no mezanino e no 33º andar, proporcionado aos moradores vistas diferentes.

Também sócio da Emoções, Jaime Sirena afirmou que o projeto tem uma série de elementos que remetem ao Rei. Assim como outros empreendimentos do grupo, o nome do prédio é inspirado na música "Além do Horizonte", dele e de Erasmo Carlos.

"O empreendimento imprime um pouco da personalidade do Roberto, no nome da torre, uso da cor azul e agora com esse desenho em formato de rosa, que acredito que é inédito", afirmou.

'Rei' Roberto Carlos é parceiro na construção do condomínio (Foto: Fabio Rodrigues/G1) 'Rei' Roberto Carlos é parceiro na construção do condomínio (Foto: Fabio Rodrigues/G1)
'Rei' Roberto Carlos é parceiro na construção do condomínio (Foto: Fabio Rodrigues/G1)
Sirena disse ainda que o empreendimento é focado em sustentabilidade, com sistemas de reaproveitamento de água e uso de energia solar. O empresário contou também que as incorporadoras pretendem acompanhar a administração do condomínio mesmo após a entrega.

Responsável por toda a gestão comercial e marketing do produto, Adriano Carrijo destacou que a área em que o prédio será construído é privilegiada pela localização. O terreno fica na Avenida H, no Jardim Goiás, com frentes para o Parque Flamboyant e para a Praça das Artes. Ainda segundo ele, a proposta é entregar o espaço já com serviços.

"Vai ser um empreendimento com alta tecnologia de automação de iluminação e som, serviço de concierge, lavanderia e outros. Além de itens básicos, como portaria, academia com personal e outros diferenciais que vão estar disponíveis já na entrega", detalhou.